terça-feira, 23, julho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Wilson Lima conversa com o ministro dos Transportes sobre o relatório de pavimentação da BR-319 e elogia GT

O governador Wilson Lima declarou que conversou com o ministro dos Transportes, Renan Filho, sobre o relatório que sustenta a viabilidade ambiental e sustentável da pavimentação da BR-319, divulgado nesta terça-feira, 11.

Wilson Lima parabenizou o grupo de trabalho e disse que está à disposição do ministério para colaborar com a dinâmica do processo. “A BR319 é fundamental para o envolvimento social e econômico da Amazônica”, disse.

De acordo com o grupo de trabalho, para garantir as condições necessárias para operacionalização de uma rodovia tão singular, é necessário, minimamente, o envolvimento de 11 ministérios e outras nove entidades.

O grupo ressaltou, ainda, que o principal desafio para a concretização do empreendimento (BR-31) é a ausência de governança entre os vários órgãos e entidades competentes para atuação em cada aspecto do projeto.

Ele citou, por exemplo, que a ausência de monitoramento das ações acordadas para viabilização da pavimentação da BR-319 foi o fator determinante para o insucesso dos grupos de trabalho anteriores.

O relatório detalha medidas para garantir a preservação ambiental e oferecer uma alternativa viável de ligação rodoviária entre Manaus e Boa Vista (RR), hoje, acessíveis somente por via fluvial e aérea.

O cercamento de 405 quilômetros do “Trecho do Meio” e a instalação de 172 passagens para a fauna local, permitindo que os animais atravessem a rodovia com segurança, estão entre as medidas constante do documento RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO DA BR-319, elaborado no período de 17 novembro de 2023 a 29 de fevereiro deste ano.

O documento ressalta, também, que a falta de pavimentação não tem garantido a preservação ambiental, mas contribuído para o aumento da criminalidade e do desmatamento na região devido à baixa presença estatal.

Uma reunião na Casa Civil marcada para esta terça-feira discutirá os próximos passos do projeto, incluindo a definição de acordos de cooperação entre o Ministério dos Transportes e órgãos como Ibama, ICMBio, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.