segunda-feira, 24, junho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

‘Coach’ de Djidja afirma que ex-sinhá aplicou ketamina em seu corpo sem sua autorização

O “coach” Hatus Silveira prestou depoimento, nesta terça-feira (4), e relatou que a empresária Djidja Cardoso aplicou ketamina em seu corpo sem seu consentimento. Ainda na sede do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), o profissional relatou que foi convidado a participar da seita “Pai, Mãe, Vida”.

De acordo com a defesa de Hatus, ele não participava da seita, mas havia sido convidado a integrar o grupo no dia em que esteve na casa da família para dar instruções sobre educação física. No mesmo dia, ele presenciou um grupo de pessoas sentadas em frente a um telão onde estaria passando um vídeo com diretrizes e normas da seita.

Ainda segundo a defesa, Djidja aplicou uma dose de ketamina em Hatus sem sua autorização. O profissional relatou que passou mal, mas não procurou o hospital e nem fez denúncia, pois entendeu que a família da ex-sinhazinha já estava bastante prejudicada pelo uso da ketamina.

O “coach” assegura que não foi responsável por fornecer a droga para a família, e que desde janeiro não tinha mais contato com Djidja, Ademar e Cleusimar.

Em depoimento, Hatus reforçou que os funcionários do salão Belle Femme eram obrigados a usar a ketamina, caso contrário, seriam demitidos.

Além de não ter registro no Conselho Regional de Educação Física (CREF), Hatus já foi preso, em 2019, durante uma operação policial que apreendeu drogas e anabolizantes. Na época, ele foi detido por adulteração de produtos destinados para fins terapêuticos e medicinais, falsificação, corrupção e associação criminosa.

Já em 2020, um casal registrou um boletim de ocorrência contra Hatus, pois segundo as vítimas, ele prometeu uma fórmula de treino e dieta, mas sumiu após o pagamento.