terça-feira, 25, junho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Carro de Djidja Cardoso é encontrado abandonado na Praça 14; investigação sobre sua morte continua

O carro da ex-sinhazinha Djidja Cardoso foi localizado nesta terça-feira (4) estacionado em frente a um estabelecimento na Avenida Boulevard, no bairro Praça 14 de Janeiro, em Manaus. O Fiat Uno de cor verde e placas OAF 9558 foi abandonado no local no dia 29 de maio, um dia após a morte de Djidja. Até o momento, não há informações sobre quem teria deixado o veículo ali.

O delegado Cícero Túlio, titular do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso está sendo investigado, esteve no local para analisar o veículo. As câmeras de segurança da região serão utilizadas para tentar identificar quem abandonou o carro.

De acordo com o laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML), divulgado na segunda-feira (3), Djidja Cardoso faleceu devido a um edema cerebral que comprometeu o funcionamento do coração e da respiração. Ela foi encontrada morta em sua casa, aos 32 anos, em Manaus, na terça-feira da semana passada.

O laudo aponta que a morte foi causada por “depressão dos centros cardiorrespiratórios centrais bulbares; congestão e edema cerebral de causa indeterminada”. O edema cerebral, caracterizado por um inchaço no cérebro, afetou a parte do órgão responsável pelo controle do coração e da respiração, levando à falência dos sistemas vitais. No entanto, o laudo não especifica o que provocou o edema cerebral. O resultado final da necrópsia e o exame toxicológico serão divulgados nos próximos dias.

A polícia está investigando a possibilidade de Djidja ter morrido devido a uma overdose de cetamina, uma substância anestésica que causa efeitos alucinógenos e tem poder sedativo. Na semana passada, familiares e funcionários de um salão de beleza de Djidja foram presos sob suspeita de formar uma seita em que a droga cetamina era consumida. Ademar Cardoso, irmão de Djidja, também é suspeito de estupro.

As investigações continuam para esclarecer os detalhes da morte de Djidja Cardoso e o contexto em que seu carro foi abandonado. O delegado Cícero Túlio e sua equipe esperam que as gravações das câmeras de segurança forneçam pistas cruciais para desvendar esses mistérios.