domingo, 14, abril, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Wilson Lima reforça combate a doenças como dengue, oropouche e malária com entrega de equipamentos e veículos a municípios

O governador Wilson Lima entregou, nesta quarta-feira (06/03), um total de 20 veículos e 125 pulverizadores para reforçar o enfrentamento de doenças como dengue, febre oropouche e malária em 20 municípios do interior do estado. Com investimento de aproximadamente R$ 5 milhões, as entregas ampliam a capacidade de vigilância e atendimento em áreas remotas e de difícil acesso.

O reforço integra a agenda do Governo do Amazonas no avanço do enfrentamento de endemias, dando apoio às ações executadas pelas prefeituras municipais no controle às chamadas arboviroses (dengue, zika, febre de chikungunya, febre do Oropouche e febre do Mayaro) – doenças causadas por vírus transmitidos, principalmente, por mosquitos – e de malária (causada por parasita).

O trabalho tem sido realizado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas e Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP). Segundo o governador do Amazonas, esses investimentos fortalecem a qualidade dos serviços de saúde prestados à população e o compromisso do governo em garantir recursos e suporte adequados para enfrentar doenças e proteger a saúde e o bem-estar de seus cidadãos.

“Não há outro caminho para que a gente possa ter uma saúde tão fortalecida e um sistema de vigilância e de combate às doenças endêmicas que não a união entre os entes para que a gente possa ter cada vez mais força“, destacou Wilson Lima ao ressaltar a união entre os governos federal, estadual e municipal, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os veículos são do tipo Pick up cabine dupla 4×4. Os pulverizadores são para a dispensação de inseticida para eliminação de vetores. Os municípios contemplados para receber os veículos e equipamentos foram selecionados no primeiro ciclo por critérios de carga de doença em áreas urbanas e rurais, com acesso por via terrestre.

Os equipamentos e veículos são destinados para Apuí, Barcelos, Benjamin Constant, Borba, Boca do Acre, Coari, Canutama, Guajará, Eirunepé, Humaitá, Iranduba, Itacoatiara, Lábrea, Manacapuru, Manaus, Manicoré, Novo Aripuanã, Tabatinga, Tefé e São Gabriel da Cachoeira.

Estiveram presentes para receber o material doado os prefeitos Anderson Souza (Rio Preto da Eva), que preside a Associação Amazonense de Municípios; Dedei Lobo (Humaitá); Frederico Júnior (Novo Airão); Keitton Pinheiro (Coari); Augusto Ferraz (Iranduba); Nickson Marreira (Tefé); Raylan Barroso (Eirunepé); Zé Roberto (Canutama); Jander Almeida (São Sebastião do Uatumã); além de representantes das cidades de Boca do Acre e Manacapuru.

“Essa picape é muito importante para o combate à malária e o combate à dengue, e estamos recebendo também pulverizadores, mais especificamente nebulizadores de combate às endemias, que vai ter uma serventia muito grande pro município de Humaitá. Nós só queremos agradecer a parceria com o Governo do Estado do Amazonas. O governador é um grande parceiro”, afirmou o prefeito de Humaitá, Dedei Lobo.

A entrega foi realizada na sede da FVS-RCP, zona norte de Manaus, e contou com a presença também dos deputados estaduais Cabo Maciel, Cristiano D’Angelo e João Luiz; do secretário de Saúde do Estado, Anoar Samad; da diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim; e da secretária de saúde de Manaus, Shádia Fraxe.

“Esses municípios hoje são os que maior têm a carga de doenças, maior incidência de casos, maior número de casos, mas logo os outros municípios também estarão sendo contemplados”, informou a diretora-presidente da FVS, Tatyana Amorim. “O governador Wilson Lima não tem poupado esforço para justamente aumentar a cobertura de proteção, sobretudo no interior”, completou o secretário de Saúde do Estado, Anoar Samad.

Cenário no Amazonas

No Amazonas, no período de 1º de janeiro até 29 de fevereiro, foram notificados 13.186 casos suspeitos de arboviroses, sendo confirmados, por critério laboratorial ou clínico-epidemiológicos, 2.232 para dengue, 7 para febre de chikungunya, 10 para zika, especificamente por critério laboratorial, 1.674 casos de febre do Oropouche, 4 casos de febre do Mayaro.

Os dados constam no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e no Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL). O informe é divulgado semanalmente, às quintas-feiras. Na lista de municípios com maior quantidade de casos notificados para arboviroses: Manaus (5.603), Tefé (779), Manacapuru (690), Lábrea (582), Coari (582), Carauari (554), Iranduba (508), Envira (319), Tonantins (282) e Itacoatiara (217).

No Amazonas, nos primeiros dois meses do ano, foram registrados 5.609 casos de malária em 2024. Por municípios são: São Gabriel da Cachoeira (1.383), Manaus (1.069), Barcelos (393), Carauari (241), Itamarati (215), Coari (190), Humaitá (188), Guajará (177) e Lábrea (154).

Prevenção

A melhor forma de evitar as arboviroses é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação de mosquitos transmissores das doenças. Além dessas medidas, a prevenção contra a Febre Oropouche envolve, ainda, evitar adentrar em locais de mata e beira de rios (principalmente entre 9 e 16 horas), limpeza de quintais, evitando o acúmulo de matéria orgânica e, quando possível, recomenda-se o uso de repelentes.