domingo, 14, abril, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Operação prende cinco membros de grupo criminoso, em Manaus

Em ação conjunta da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e Polícia Militar do Amazonas (PMAM), a Operação Lei e Ordem prendeu cinco pessoas por tráfico de drogas, extorsão, agressão e homicídio, nesta sexta-feira (1), no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Norte da capital.

Os presos foram identificados como Armando Ramos Takafaz, 32, conhecido por “Bene”; Daivid Rodrigues de Almeida, 26; Daniel Rodrigues de Almeida, 28; Francisco David Benicio dos Santos, 35; o “Muleta”, e Joelson Teixeira, 28; o “Loirinho”.

De acordo com o delegado Wenceslan Queiroz, titular do 28° Distrito Integrado de Polícia (DIP), a ação policial ocorreu após denúncia de vítimas que foram sequestradas e torturadas pelo grupo criminoso. Durante as investigações, as equipes policiais obtiveram informações sobre a localização dos infratores e, de imediato, saíram em diligências para cumprir as prisões preventivas deles.

“Os presos integram um grupo criminoso que se auto intitula tribunal do crime. Eles são conhecidos na região por cometerem atos brutais contra aqueles que se opõem às suas atividades criminosas. Eles julgam, torturam e, muita das vezes, eliminam os seus desafetos, além daqueles que denunciam seus crimes bárbaros”,disse.

Conforme o titular, na ocasião, foi apreendido uma arma de fogo e uma quantidade substancial de entorpecentes, dinheiro em espécie, balança de precisão, munições e aparelhos celulares.

“Acreditamos que essa ação conjunta das Forças de Segurança e o Poder Judiciário, deixa claro que a lei e a ordem prevalecerão sobre a violência e o crime organizado em nossa comunidade. Esperamos que isso traga uma sensação de segurança e alívio aos moradores daquela localidade. Nós continuaremos trabalhando incansavelmente para combater o crime e garantir a proteção de todos os cidadãos”,finalizou.

Os homens responderão por tráfico de drogas, extorsão, agressão, homicídio e associação criminosa. Eles passarão por audiência de custódia e ficarão à disposição da Justiça.

*Com informações da assessoria