domingo, 14, abril, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Homem é preso por estuprar mãe e filha no interior do Amazonas

Um homem de 41 anos foi preso por estupro de vulnerável de uma criança de 6 anos, neta da companheira dele. O autor também já havia abusado sexualmente da mãe da criança. Ele foi capturado na terça-feira (27), em Itapiranga, no interior do Amazonas.

Conforme o delegado Aldiney Nogueira, da 38ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), as investigações em torno do caso começaram há cerca de 20 dias, após o Conselho Tutelar do município ser acionado pela família paterna da criança.

“Após serem acionados, os conselheiros encaminharam a criança e a mãe dela para a delegacia, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência (BO) e as investigações imediatamente iniciadas”, disse o delegado.

Segundo a autoridade policial, em depoimento, a mãe da criança afirmou que também já havia sido abusada pelo padrasto entre os 8 e 16 anos, e agora sua filha estava também sendo vítima dele.

“A denúncia partiu da avó paterna da menina, que notou algumas mudanças no comportamento dela. Posteriormente, perguntou o que estava acontecendo, e ela relatou que estava sendo abusada sexualmente pelo marido de sua avó materna”, contou Aldiney.

Ainda de acordo com a autoridade policial, é possível notar que é um ciclo de abusos que vinha se perpetuando por duas gerações, tendo em vista que a mãe e a filha eram vítimas do homem. Diante disso, há um majorante de pena pelo fato dele ser padrasto da mulher e estar em situação análoga à de avô da vítima de 6 anos.

“Foi feito o exame de conjunção carnal na criança, e foi constatado seu desvirginamento em decorrência do abuso sexual. Diante dos elementos e da confirmação delituosa foi representada à Justiça pela prisão preventiva do autor na segunda-feira (26/02), a qual foi decretada e cumprida hoje”, explicou o delegado.

A avó materna está tendo sua conduta investigada por suposta omissão criminosa.

Procedimentos

O homem responderá por estupro de vulnerável, ele passará por audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

*Com informações da assessoria.