terça-feira, 18, junho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Presidente do TCE-AM vai à Polícia Federal prestar depoimento sobre agressão durante uma sessão da Corte

Na tarde desta quarta-feira (21), a presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheira Yara Amazônia Lins, compareceu à Polícia Federal para prestar depoimento em relação à denúncia de agressão no fim do ano passado contra o conselheiro Ari Moutinho por agressão. 

Yara apresentou a denúncia no final do ano passado, após ser chamada de “safada” e “cadela” durante uma sessão da Corte. Em seu depoimento, reiterou os fatos relatados na denúncia inicial, enfatizando sua busca por justiça.

“Acredito veementemente na justiça de Deus e na dos homens. Fui notificada para depor sobre o ocorrido e estou aqui para ratificar os fatos”, declarou a conselheira à imprensa.

O inquérito, aberto no Superior Tribunal de Justiça (STJ), está em andamento, e a Polícia Federal está encarregada de colher depoimentos e provas. Cerca de cinco testemunhas que estavam presentes na sessão também foram convidadas a depor.

A advogada de Yara Lins, Catharina Estrella, destacou que cabe à PF avaliar o vídeo que supostamente registra os insultos proferidos por Ari Moutinho contra a conselheira. Qualquer possível indiciamento do conselheiro será competência da Procuradoria-Geral da República (PGR).

O caso remonta ao dia 6 de outubro do ano passado, quando Yara Lins compareceu à Delegacia Geral de Polícia para denunciar ameaças e xingamentos por parte de Ari Moutinho, momentos antes da eleição para a presidência do TCE-AM. As acusações incluíram diversas ameaças e insultos proferidos pelo conselheiro.