terça-feira, 18, junho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Homem é preso por matar caseiro a tiros e golpes de terçado no interior do AM

 A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 37ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros de Manaus), com apoio do Departamento de Polícia do Interior (DPI), prendeu, na terça-feira (06), Valdico Cajazeira da Silva, 49, pela morte do caseiro Adriano Gomes da Silva, de 37 anos. O crime ocorreu na sexta-feira (02), em um sítio localizado no ramal do Vovô, Km 111, da rodovia federal BR-174.

Durante coletiva de imprensa, o delegado Paulo Mavignier, diretor do DPI, destacou o excelente trabalho desempenhado pela equipe de Presidente Figueiredo, que conseguiu apresentar uma resposta rápida e eficiente para a população, em quatro dias de investigação.

“Vale ressaltar que este é o segundo homicídio elucidado com celeridade no município. O primeiro caso foi o da venezuelana circense, e agora, esse crime bárbaro, motivado pelo uso e abuso de álcool”,relatou o delegado.

Investigações

De acordo com o delegado Valdinei Silva, da 37ª DIP, o crime ocorreu na madrugada de sexta-feira (02/02), quando o caseiro foi atingido por disparo de arma de fogo, e golpeado cerca de seis vezes com um terçado na região da cabeça, pescoço e costas.

“As imagens das câmeras de segurança do sítio mostraram que no local havia mais um indivíduo, que seria o primo do autor. Naquele dia, todos estavam consumindo bebidas alcoólicas, e ao anoitecer tiveram um desentendimento que resultou no fato criminoso”contou Valdinei.

Ainda conforme a autoridade policial, Valdico estava trabalhando como marceneiro há quatro dias nas proximidades daquele sítio. Logo após o delito, o autor fugiu para Manaus e foi preso na avenida Max Teixeira, zona norte da cidade. A intenção dele era fugir para o estado do Acre.

“Ao ser questionado, ele confessou a autoria do crime, informando que a motivação foi em defesa do primo. No entanto, nas gravações verificamos que não há uma legítima defesa, pois Valdico invadiu a casa do sítio, se apossou de uma espingarda e efetuou um disparo, e posteriormente os golpes de terçado”,detalhou o delegado.

Os policiais verificaram que Valdico já havia respondido na Justiça do Acre por tentativa de homicídio ocorrida em 2013.

“As investigações referente ao outro envolvido irão continuar” enfatizou Valdinei Silva.

Procedimentos

Valdico Cajazeira responderá por homicídio qualificado e ficará à disposição da Justiça.

*Com informações da assessoria