segunda-feira, 26, fevereiro, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Ex-miss trans acusa delegado de estupro durante carona

A ex-miss trans Jade Fernandes, que acusa um delegado da Polícia Civil de Goiás (PCGO) de estupro disse nas redes sociais ter vivenciado momentos de humilhação, medo, vergonha.

Jade Fernandes, no entanto, enfatizou a importância de as vítimas não ficarem em silêncio.

“Eu tive medo e vergonha de contar para alguém por horas, de ser taxada como mentirosa. Eu não queria que as pessoas me vissem como vítima, foi muito humilhante para mim, mas por um momento eu achava que estava louca”, afirmou a jovem em seu perfil no Instagram.

Jade acrescentou que sentiu medo de contar e denunciar o caso, mas lembrou que sempre incentivou as vítimas a não ficarem caladas diante de abusos e violações. E, por isso, decidiu não se calar e encorajar outras mulheres.

O caso

O delegado Kleyton Manoel Dias, da 8ª Delegacia Distrital de Goiânia, é investigado por suspeita de estuprar Jade Fernandes. De acordo com reportagem da TV Anhanguera, o crime teria ocorrido quando ele ofereceu uma carona para ela após saírem de uma festa em Goiânia (GO).

A Polícia Civil afirmou que, assim que tomou conhecimento do fato, adotou todas as medidas necessárias para seu esclarecimento, sendo o caso investigado pela Delegacia da Mulher (Deam) com auxílio e acompanhamento da Corregedoria.

Carona e abuso

De acordo com o relato da vítima, na madrugada de sexta-feira (5) o delegado ofereceu a ela e a outra mulher uma carona. Mas quando ficou sozinha com o policial, ele a teria levado até o porta-malas do carro, onde a abusou sexualmente.

Imagens a que a TV Anhanguera teve acesso mostram o delegado deixando a mulher em casa completamente nua.

Um amigo da vítima disse que ela chegou em casa dopada e bastante ferida. O Samu foi acionado e a vítima, levada para um hospital.

*Com informações do Metrópoles