sexta-feira, 01, março, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Casal é preso suspeito de matar artista venezuelana que viajava de bicicleta no AM

A artista venezuelana Julieta Inés Hernández Martínez, de 38 anos, foi encontrada morta em Presidente Figueiredo, no interior do Amazonas, durante a noite de sexta-feira (5). O casal Thiago Agles da Silva, de 32 anos, e Deliomara dos Anjos Santos, de 29, foram presos, suspeitos de assassinar Julieta, já que ambos moravam próximo ao matagal onde o corpo da vítima foi encontrado.

De acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Julieta estava desaparecida desde o último dia 23, quando foi vista próximo ao município de Presidente Figueiredo, quando seguia de bicicleta em direção a Boa Vista, em Roraima.

Após a divulgação de fotos da vítima e de sua bicicleta, um popular reconheceu o veículo e acionou a polícia, que se deslocou para averiguar a denúncia. A bicicleta foi encontrada próximo a um ponto de apoio para pessoas que trafegam pela BR-174.

Foto: Reprodução

Em depoimento, o homem admitiu ter matado a artista, e informou que a mulher havia sido enterrada em uma área de mata.

Na delegacia, Deliomara contou que o companheiro estava há três dias usando drogas e consumindo bebida alcoólica, e que no dia do crime tentou pegar o celular da vítima durante a madrugada. O suspeito enforcou a vítima e a estuprou.

Com ciúmes, a companheira jogou álcool e ateou fogo nos dois. Ao conseguir apagar o fogo de seu corpo, Thiago procurou atendimento médico e Deliomara arrastou o corpo da mulher venezuelana para uma área de mata. Essa versão não foi confirmada pelo companheiro do suspeito.

A PC-AM encontrou o corpo de Julieta com as mãos e os pés amarrados, onde também partes da bicicleta, a barraca e o celular da vítima foram apreendidos.

O corpo da venezuelana foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus, onde aguarda o procedimento de reconhecimento. O caso segue sendo investigado.