quarta-feira, 17, julho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

David Almeida está entre os 11 prefeitos de capitais possíveis de reeleição, segundo pesquisa

Manaus (AM) – O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), está entre os 11 possíveis candidatos para a reeleição ao cargo em 2024, de acordo com o levantamento do site político Poder 360, que analisou as pesquisas mais recentes de intenção de voto. A pesquisa foi realizada observando as 20 capitais brasileiras.

O agregador considerou os dados, entre setembro e dezembro, do Paraná Pesquisas, a partir das estimuladas, em que o eleitor recebe opções para votar. Neste contexto, David Almeida alcança 39% das intenções de voto, enquanto o segundo lugar, Amom Mandel (Cidadania), está com 23%.

Durante o ano, o prefeito de Manaus esteve na liderança das pesquisas de intenção de voto, vencendo em todas os cenários propostos. Além disso, o levantamento feito pelo Instituto Projeta – Pesquisa de Mercado e Opinião Pública, divulgado este mês, a gestão atual alcançou 85,31% de aprovação.

Entre os prefeitos possíveis para reeleição, estão: Adriane Lopes (PP) de Campo Grande (MS), Cícero Lucena (PP) de João Pessoa (PB), JHC (PL) de Maceió (AL), Sebastião Melo (MDB) de Porto Alegre (RS), João Campos (PSB) de Recife (PE), Tião Bocalom (PP) de Rio Branco (AC), Eduardo Paes (PSD) do Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Braide (PSD) de São Luís (MA), Ricardo Nunes (MDB) de São Paulo e Lorenzo Pazolini (Republicanos) de Vitória (ES).

As eleições de 2024 estão marcadas para ocorrer no segundo semestre do ano, no dia 6 de outubro.

Expansão da sigla

O Avante, partido em que David é presidente estadual, pretende também lançar candidato para outro município do Amazonas, Carauari. A iniciativa expande a influência de David Almeida, quando anunciou, no domingo (10), o nome de Jack Serafim como pré-candidato à prefeitura.

Jack Serafim foi subsecretário de Comunicação Social da Prefeitura de Manaus até abril deste ano. À época, o nome dele ocupava o segundo lugar nas pesquisas para a disputa eleitoral. Após dois meses, em julho, ele já estava na liderança com 27,6% das intenções de voto.  

Fonte: Em Tempo