quarta-feira, 17, julho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

“Não precisamos de guerra na América do Sul”, diz Lula no Mercosul

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta quinta-feira (7/12), acompanhar com preocupação a situação entre Venezuela e a Guiana, na região de Essequibo. O chefe do Executivo enfatizou a busca pela paz.

“Vamos tratar com carinho, porque a coisa que não queremos aqui na América do Sul é guerra. Não precisamos de guerra, não precisamos de conflito”, afirmou na reunião de chefe de Estados do Mercosul. A cúpula ocorre no Rio de Janeiro.

“O Mercosul não pode ficar alheio a essa situação”, reforçou o presidente. Lula propôs, então, uma minuta de declaração dos Estados do bloco econômico contra a construção de “ameaça à paz e estabilidade”.

“O Brasil está à disposição para sediar quantas reuniões de negociação forem necessárias”, reforçou.

Lula pode ser mediador

Como mostrado pelo Blog do Noblat, Lula consultou o Itamaraty para poder possivelmente mediar um encontro entre o presidente venezuelano Nicolás Maduro e o guianês Irfaan Ali.

Por ainda não ter um conflito deflagrado, o Brasil deverá pregar mensagens pela paz, como o petista fez na cúpula.

Na segunda-feira (4/12), Lula pediu “bom senso” dos outros países e disse ser preciso “não ficar pensando em briga, não ficar inventando história. Então, espero que o bom senso prevaleça do lado da Venezuela e da Guiana”. Com informações de Metrópoles.