sábado, 20, julho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

UNICEF promove workshop sobre desnutrição infantil em Manaus

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) realiza, entre os dias 28 e 29 de novembro, o 1º Workshop Abordagens Multidisciplinares na Desnutrição Infantil em Situações Emergenciais e Crises Humanitárias, uma agenda em parceria com o Governo do Estado do Amazonas, Prefeitura de Manaus, Sociedade Amazonense de Pediatria e Agência Adventista para o Desenvolvimento, Recursos e Assistência (ADRA). O objetivo do evento é discutir o fluxo de assistência da criança com desnutrição, mapear os serviços existentes e o protocolo de atendimento – nível de atenção primária à saúde e hospitalar. O evento acontece na sede da UNIP, na Avenida Mário Ipiranga, 4390, Parque 10.

Em 2022, mais de dez mil crianças de 0 a 6 anos no Estado se encontravam com peso muito baixo ou baixo para a idade. Esses números são especialmente preocupantes junto às crianças negras e indígenas, que correspondem a mais de 60% dos casos. O Sistema Único de Saúde (SUS) registrou 65 internações de bebês com menos de 1 ano por desnutrição no Amazonas. As informações são do Observatório de Saúde na Infância (Observa Infância), com dados do Sistema de Informações Hospitalares (SHI) do Ministério da Saúde. Com os números, o Amazonas foi o segundo estado da região norte com o maior número de internações de crianças desnutridas, atrás do Pará, que teve 182 casos. (https://sisaps.saude.gov.br/sisvan/relatoriopublico/estadonutricional)

O 1º Workshop é voltado para profissionais de saúde do Governo do Estado e do município de Manaus e contará com a presença de representante do Ministério da Saúde. Entre os temas a serem trabalhados estão: desnutrição no Amazonas e estratégias do Ministério da Saúde; cenário da desnutrição na capital do Amazonas, a ser apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (SEMSA); sinais e sintomas da desnutrição infantil e seus impactos: identificando, compreendendo e agindo, pela Sociedade Amazonense de Pediatria; intersetorialidade na promoção da segurança alimentar e nutricional: unindo esforços para alimentar o futuro, pela Secretaria Estadual de Saúde; e iniciativas conjuntas para promoção da nutrição infantil, pelo UNICEF.

“A estiagem vivenciada nos últimos dois meses em Manaus intensificou o quadro de risco de desnutrição infantil no Amazonas. Para mudar esta situação precisamos fazer um esforço conjunto para trabalhar os fatores de risco de forma intersetorial e, nos casos identificados, atuar para reverter o estado de saúde e apoiar na vigilância nutricional das crianças”, diz Neideana Ribeiro, consultora de Emergência, Saúde e Nutrição do UNICEF.

Em Relatório Técnico – Situação Nutricional da Sesma, com base nos dados dos relatórios consolidados sobre estado nutricional a nível municipal no ano de 2022, disponibilizados pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), a prevalência de baixo peso em crianças menores de 5 anos foi de 3,6% em Manaus. A zona Sul apresentou a menor prevalência entre as zonas distritais (3,2%), enquanto a zona Rural (4,5%) apresentou a maior prevalência. A faixa etária de 24 a 59 meses registrou a maior prevalência de baixo peso (4,0%) em comparação com as demais faixas etárias. A prevalência de peso elevado em crianças menores de 5 anos foi de 7,0% em Manaus. A zona Oeste (7,4%) registrou a maior prevalência, enquanto a zona Leste (6,6%) registrou a menor. Uma maior prevalência de peso elevado foi observada entre as crianças do sexo masculino (7,6%) e com faixa etária de 0 a 6 meses (9,1%).

UNICEF na emergência

Em resposta a seca histórica na Amazônia, o UNICEF está trabalhando com o Comitê de Emergência, o Grupo de Trabalho para os Povos Indígenas, as secretarias estaduais e municipais, e as organizações indígenas para apoiar as populações afetadas, com foco nas crianças, adolescentes e mulheres das comunidades isoladas.

O apoio foi iniciado pelo município de Tefé, para as comunidades do DSEI Médio Rio Solimões e Afluentes, com sistemas de filtragem de água. A ação está sendo implementada para mais cinco DSEI e seis municípios do Amazonas e Pará, em comunidades onde as crianças são altamente vulneráveis à desnutrição e às doenças relacionadas à água.

Nesse sentido, está sendo dado apoio para o acesso à água potável nas UBS e comunidades, na vigilância nutricional, e suporte ao tratamento de crianças com diarreia e com desnutrição aguda. Numa segunda fase, serão trabalhados os municípios e comunidades para reforçar os sistemas de redução de riscos frente a eventos climáticos extremos.

Sobre o UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos. Saiba mais acessando o site oficial e acompanhe as ações da organização no FacebookTwitterInstagramYouTube e LinkedIn.