terça-feira, 28, novembro, 2023

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Lula defende Dino após ‘dama do tráfico’ ir ao Ministério e nega recuo diante de criminosos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) saiu em defesa do ministro de Justiça e Segurança Pública (MJSP), Flávio Dino (PSB), na manhã desta quarta-feira (15). Em uma publicação nas redes sociais, o titular do Planalto se disse solidário ao chefe da pasta no caso da visita da mulher de um líder do Comando Vermelho à equipe de Dino.

Flávio Dino tem sido acusado nas redes sociais de ter recebido Luciene Barbosa, chamada de “dama do tráfico”. Lula, na postagem, considera que os ataques têm sido “artificialmente plantados” e “criminosos”, além de ponderar que a ação é coordenada. “Nós reiteramos: não haverá recuos diante de criminosos e seus aliados, estejam onde estiverem, sejam eles quem forem”, ressaltou Lula.

Lula reforçou que o ministro já se pronunciou sobre o caso, e que Dino não encontrou Luciene Barbosa. “Ele já disse e reiterou que jamais encontrou com esposa de líder de facção criminosa. Não há uma foto sequer, mas há vários dias insistem na disparatada mentira”, reforçou Lula na defesa do ministro.

Além disso, o presidente ressaltou que é preciso cuidado, já que poderiam ser criadas fake news sobre o assunto, e que isso atraía adversários. “Essas ações despertam muitos adversários, que não se conformam com a perda de dinheiro e dos espaços para suas atuações criminosas. Daí nascem as fake news difundidas numa clara ação coordenada”, alertou o presidente Lula na publicação.

Esposa de um dos principais líderes do Comando Vermelho (CV) no Amazonas, Luciene Barbosa esteve presente em reuniões do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania (MDHC). Ela também foi recebida por parlamentares no Congresso Nacional.

Dino já havia se pronunciado sobre o caso nas redes sociais, tendo afirmado que não recebeu, no ministério, “líder de facção criminosa, ou esposa, ou parente, ou vizinho”. Ainda na terça-feira (14), ele destacou que iria recorrer à Justiça. “Sim, irei processar os autores das mentiras. (…) Além de criminosos, são ridículos”, frisou Dino.

A polêmica foi tanta que novas regras de entrada no MJSP foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) na noite da terça-feira (14), e uma delas inclui a necessidade de identificação dos visitantes de compromissos públicos, que devem fornecer nome e CPF com antecedência de até 48 horas.

O MHDC confirmou ao jornal O Globo o pagamento de uma das viagens de Luciene Barbosa.

A polêmica visita citada por Lula

Luciene Barbosa também é conhecida como “Dama do Tráfico Amazonense”. Ela já foi condenada por lavagem de dinheiro, associação para o tráfico e organização criminosa, e responde em liberdade. Barbosa foi recebida por ao menos quatro integrantes do Ministério da Justiça, sendo dois diretores e dois secretários da pasta, de acordo com a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

*Com informações do Metrópole