segunda-feira, 26, fevereiro, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Com mil toneladas de alimentos distribuídos, Wilson Lima destaca atuação para minimizar impactos da estiagem

 O governador Wilson Lima destacou a importância de parcerias com governos estaduais e federal, prefeituras e Forças Armadas para minimizar o impacto da estiagem deste ano, a mais severa da história. Conforme balanço divulgado pelo governador, nesta terça-feira (31), um total de 1.130 toneladas de alimentos, totalizando 62,5 mil cestas básicas, já foram entregues às famílias amazonenses.

Segundo Wilson Lima, a pronta-resposta do Governo do Amazonas foi possível graças à ação integrada dos órgãos estaduais, reunidos no Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental, instituído e liderado pelo governador.

“Nós criamos o nosso comitê formado por diversos órgãos do Governo do Estado, definimos as estratégias para minimizar os impactos da estiagem e firmamos parcerias, com as prefeituras e os ministérios do Governo Federal, para fazer com que essa ajuda humanitária e a água potável cheguem a quem precisa”,avaliou o governador.

O transporte de ajuda humanitária foi viabilizado pelo Governo do Amazonas em parceria com o Governo Federal e as Forças Armadas do Brasil. Entre o fim de setembro e o início de outubro, o Estado passou a contar com apoio de aeronaves para intensificar o combate a incêndios, uma cedida pelo Governo do Mato Grosso do Sul, outra pelo Governo do Distrito Federal e outra da Marinha do Brasil, além de uma quarta em atuação, que faz parte da estrutura da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Outro destaque feito pelo governador é a prioridade no combate à insegurança alimentar. Para isso, além da entrega de cestas básicas, o Estado também adotou outras duas medidas para levar alimentos aos mais necessitados: a entrega de kits do “Merenda em Casa” aos alunos da rede estadual que ficaram sem aula por conta da seca dos rios; e a oferta gratuita de refeições nos restaurantes populares mantidos pelo Estado.

“Temos duas ações importantes que é a abertura dos nossos restaurantes populares Prato Cheio, sem cobrar o valor simbólico de R$ 1, e o projeto Merenda em Casa, que leva a merenda aos estudantes que estão com as aulas suspensas por conta da descida da água dos rios. Ambas são medidas para ajudar a garantir a segurança alimentar de quem precisa”,destacou Wilson Lima.

Em números

Wilson destacou a importância de parcerias com governos, prefeituras e Forças Armadas Foto: Divulgação

Além da entrega de cestas básicas, neste mês de outubro, o Governo do Amazonas serviu mais de 412 mil refeições gratuitas em restaurantes populares, sendo 15 no interior e 17 na capital, que ofertaram 17,7 mil refeições/sopas por dia. Ainda nesse item, o Estado entregou mais de uma tonelada de alimentos regionais e 4,3 mil kits do “Merenda em Casa”.

Outra frente de atuação é levar água potável aos municípios, às comunidades afetadas. Cerca de 400 purificadores de água já foram instalados pela Defesa Civil do Amazonas em 49 municípios. Outros 30 foram instalados pela Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama) para atender comunidades ribeirinhas em 13 cidades, além da distribuição de mais de 26 mil copos de água.

Outra preocupação é com o combate a incêndios. Mais de 600 agentes do Estado, do Governo Federal e brigadistas, além de 98 viaturas, estão envolvidos nesse trabalho, que já registra 2,5 mil focos de queimadas combatidos no Amazonas. Até este fim de outubro, 60 municípios estão em emergência e outros dois em alerta, afetando 154 mil famílias ou 618 mil pessoas.

*Com informações da assessoria