terça-feira, 23, julho, 2024

adm.portalatualizado@gmail.com
(92)98474-9643

Search
Close this search box.

Manauscult concede regalias a influencers enquanto imprensa é preterida na 1ª noite do #SouManaus 2023

A primeira noite do #SouManaus Passo a paço 2023, organizado pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), foi marcada pelo descaso com a imprensa que foi preterida ao tentar realizar seu trabalho no evento enquanto páginas de fofoca e influenciadores foram bem acomodados em camarotes com direito a regalias.

A situação repercutiu em grupos de WhatsApp onde profissionais da imprensa local reclamaram do tratamento e da falta de organização da Manauscult.

“Gente, isso está muito desorganizado. Não deixam a imprensa entrar para entrevistar e dizem que não sabem da coletiva”, reclamou uma jornalista.

“Realmente queria entender a finalidade da credencial da imprensa no evento”, disparou outra.

Até mesmo em um grupo comandado pela Manauscult os profissionais se manifestaram reclamando da primeira noite do evento.

“Os seguranças estão barrando a imprensa, é isso mesmo?”, escreveu um jornalista. “Cadê a assessoria da Manauscult para dar uma resposta sobre esse assunto da imprensa sendo barrada no Sou Manaus?”, questionou outro.

Repórteres credenciados para cobrir o evento relataram diversas dificuldades e situações constrangedoras. Apesar de estarem lá para realizar seu trabalho, eles enfrentaram falta de água, ausência de banheiros adequados e restrições de acesso. Essas condições precárias afetaram não apenas a cobertura das atrações, mas também a saúde e bem-estar dos profissionais.

A repórter Carol Dias, do Portal e CM7 Brasil, relatou que os jornalistas não receberam nem mesmo água para se hidratar durante o evento. A falta de disponibilidade de banheiros também foi um problema mencionado pelo jornalista Mairkon Castro. Ele destacou que a distância até os banheiros dificultou o retorno ao local das melhores imagens. Além disso, foi observado que o preço de uma simples garrafinha d’água chegar a R$5, o que evidencia a falta de preocupação com as necessidades básicas tanto da imprensa quanto da população.

O vereador Capitão Carpe também se manifestou sobre a situação nas redes sociais. ´”Recebi diversas mensagens de trabalhadores de portais e perfis da imprensa relatando total DESPREZO por parte da Prefeitura no ‘Sou Manaus 2023’”, escreveu.