05/07/2020 (92) 98474-9643

Policia

Indivíduo é preso por estupro de vulnerável, que teve como vítima uma idosa

A mulher de 62 anos, que é cadeirante e possui dificuldade para falar em virtude de um derrame sofrido, foi atacada enquanto dormia

Por Jenny 02/06/2020 às 15:14:46

Reprodução

Na manhã de segunda-feira (1º), por volta das 6h30, a equipe de investigação da Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (Decci), cumpriu mandado de prisão preventiva em nome de um indivíduo de 26 anos, por crime de estupro de vulnerável, que teve como vítima uma idosa de 62 anos. A equipe foi comandada pela delegada Andrea Nascimento, titular da unidade policial. O crime ocorreu na madrugada do último dia 18 de maio, por volta das 3h, no bairro Novo Aleixo, zona norte da cidade.

Conforme Andrea Nascimento, o indivíduo foi preso na travessa Corumbá, bairro Novo Aleixo. O mandado de prisão em nome do indivíduo foi expedido no dia 27 de maio deste ano, pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 4ª Vara Criminal.

O crime

A titular da Decci explicou que o infrator era companheiro da sobrinha da vítima. A idosa é cadeirante, tem a parte esquerda do corpo paralisada e possui dificuldade de falar em virtude de um derrame sofrido. Na ocasião do delito, a idosa estava dormindo e o infrator, que também dormia no local, aproveitou que todos estavam dormindo e a estuprou.

"A vítima ainda tentou gritar, porém não conseguiu. Já pela manhã, a filha da idosa foi trocar a fralda dela, quando percebeu que estava aberta e com secreção saindo da partes íntimas da mãe. A neta da idosa, menor de idade, informou à mãe que presenciou o ato, porém ficou amedrontada e sem reação para gritar e pedir ajuda", disse Nascimento.

Naquele dia, policiais militares foram acionados. Foi instaurado Inquérito Policial (IP) no 27º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e, posteriormente, o procedimento foi encaminhado à Decci.

"Após atendimento psicossocial da idosa, que confirmou o estupro, novas diligências investigativas foram realizadas em torno do caso, quando representei pela prisão preventiva em nome do indivíduo que estava foragido desde o dia do fato. Após vários dias de campana nas imediações do bairro Novo Aleixo, a equipe de investigação logrou êxito na prisão do infrator", destacou a titular da Decci.

Procedimentos

Conduzido ao prédio da Decci, o indivíduo foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos trâmites cabíveis na especializada, ele foi levado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.




Fonte: D24am

comentários